DONA NAILÊ COSTA EXEMPLO DE FÉ E PIEDADE REALIZA SUA PÁSCOA NO SENHOR


Na manhã desta terça-feira (09), recebemos com muito pesar a notícia do falecimento de  Nailê Costa Santana.  A mesma que a poucos dias havia comemorado com parentes e amigos seu 80° aniversário, foi chamada à presença do criador para assim receber a coroa da justiça.  Aos familiares manifestamos nossa solidariedade na plena certeza de a mesma goza agora das alegrias eternas.

Confira a seguir a Nota de Condolências da paróquia à família:


"EU SOU A RESSURREIÇÃO E A VIDA. TODO AQUELE QUE CRÊ EM MIM,  MESMO QUE ESTEJA MORTO,  VIVERÁ " (Jo 11,25)

Com profundo pesar nossa comunidade paroquial recebeu, hoje,  terça-feira (09), com a triste notícia do falecimento de Nailê Costa Santana (D. Nailê). A mesma era membro da Arquiconfraria do Perpétuo Socorro e do Apostolado da Oração,  além de contribuir com diversas ações pastorais na nossa comunidade.

Dona Nailê,  parte para a vida eterna em Deus,  mas deixa para todos o legado de fidelidade e amor à missão de ser verdadeira  discípula missionária de Jesus. Durante toda sua vida prestou serviços relevantes à comunidade assareense, bem como, testemunhou Cristo em suas palavras,  gestos e atitudes. 

Rogamos a Deus que à  acolha na sua misericórdia e propicie à sua alma a recompensa dos eleitos.

Descanse em paz!


Assare/CE, 09 de Julho de 2019


Pe. Paulo Evangelista da Costa da Silva 
Pároco 
Share:

BOLETIM SOBRE AS OBRAS NA IGREJA MATRIZ


Como é do conhecimento de todos a Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores encontra-se em reforma. A obra contempla a estrutura superior do templo que recebe intervenções no telhado e no forro, além de ganhar uma nova iluminação.

Na ultima quinta-feira (13) à tarde, chegaram as placas do forro que serão instaladas. O modelo (em draywall) é  referência em modernidade, qualidade e segurança.  De acordo com os funcionários da empresa contratada para o serviço do forro, o prazo de conclusão desta etapa é de dez (10) dias.

Confira as imagens:






Colaboração: PASCOM/Assaré 

Share:

EXEMPLO DE FÉ E AMOR À CRISTO: DONA NAILÊ SANTANA COMPLETA 80 ANOS

Na noite da última quarta-feira (12) a nossa paróquia, juntamente com a família de Antônia Nailê Costa Santana, rejubilamos com a passagem do natalício da mesma que como cristã católica é testemunha viva do Evangelho e modelo de fé para toda comunidade paroquial. 

Dona Nailê, como é conhecida, nasceu em 12 de Junho de 1939 e desde muito cedo inclinou-se ao engajamento missionário na Igreja Católica sempre participante ativa das atividades paroquiais. Membro do Apostolado da Oração e uma das fundadoras da Arquiconfraria do Perpétuo Socorro, ela é referência na religiosidade popular e na devoção Mariana.

A celebração eucarística foi presidida pelo Pe. Joaquim Ivo, em virtude do Pe. Paulo Evangelista, por motivo superior, não poder estar presente. Na ocasião, varias foram as homenagens prestadas  a aniversariante por meio da sua família, da Banda de Música Manoel de Benta, da Secretaria de Cultura do município, do Apostolado da Oração e da paróquia que lhe concedeu uma singela Moção de Congratulações, reconhecendo a relevância de sua existência pelo testemunho de sua fé. 











Colaboração: Luciano Lima - PASCOM/Assaré
Share:

AOS 101 ANOS, FALECEU NA MANHÃ DE HOJE, MONS. ÁGIO MOREIRA, FILHO DE ASSARÉ

A aurora que descortinou este dia 12 de junho trouxe uma triste, mas esperançosa notícia: faleceu, aos 101 anos, Monsenhor Ágio Augusto Moreira, o mais antigo clérigo da Diocese de Crato. A notícia é triste, porque a morte sempre desconserta, inquieta e faz pensar. Esperançosa, porque aqueles que creem, ainda que venham a morrem, ressuscitarão, como garantiu Cristo.
Monsenhor Ágio fez sua páscoa sem qualquer manifestação de dor ou sofrimento. Era por volta da 4h30 da manhã. Ele, em casa, tocou a sineta, como de costume, demonstrando que precisava de algo. Quando viu seu cuidador abrindo a porta do quarto, apontou para a boca, como se pedisse água. O cuidador, prontamente, foi busca-la e o sacerdote tomou um gole. O cuidador, então, foi à cozinha, para deixar o copo. Ao retornar para o quarto, deu-se conta: Monsenhor Ágio voltava a dormir, mas o sono eterno, repouso e prêmio dado àqueles que, na vida, souberam amar a Cristo e aos irmãos.
Uma vida tocada pela música
A epifania do mistério divino presente na música, por meio da qual Mons. Ágio conduziu o seu ministério, agora toca no Céu, afinada à orquestra celeste, com os mais suaves solfejos, cânticos e sinfonias.
Sempre trajando batina marrom e a costumeira boina, o ilustre clérigo era simples e piedoso, exímio escritor e músico. Exerceu o ministério também na função de professor de canto gregoriano no Seminário São José, em Crato. Foi vigário cooperador nas cidades de Jardim, Icó, Farias Brito e Iguatu. O título de “monsenhor” veio em 2003, por indicação do então bispo diocesano, Dom Fernando Panico.
Nascido em Assaré, em 5 de fevereiro de 1918, Monsenhor Ágio fez de sua inclinação para a música epifania do mistério divino. Sentiu a inspiração na Paróquia Nossa Senhora das Dores, em Jamacaru, ouvindo o canto dos apanhadores de algodão.
Quando subira ao Belmonte, em Crato, a experiência religiosa fez surgir a “Vila da Música”, edificada na década de 1970. À época, a comunidade era formada apenas por algumas propriedades, matas e engenhos, caminho de chão batido, sem eletricidade e encanações.
Desse belo monte que descortina o Cariri, ao fim da tarde, para descansar da labuta, os moradores se aglomeravam em torno do padre e tomavam lições de instrumentos e de partituras. A experiência religiosa e criativa foi além: criou a Escola de Educação Artística Heitor Villa Lobos, idealizada pela Sociedade Lírica do Belmonte, a Solibel, destinada, principalmente, aos jovens e às crianças.
Hoje equipamento cultural vinculado à Secretaria de Cultura do Estado, a Solibel continua voltada para a formação em música, impulsionada por diretrizes que aludem à socialização, a formação humana e o ensino musical, oportunizando espaços para o desenvolvimento da cidadania e dos valores que iluminam a vida, como o respeito, a ética e a bondade. Toda essa arte criativa tornou-se orgulho e patrimônio, não apenas para a Diocese de Crato, mas para a cultura do Cariri.
Sacerdote eternamente
Mons. Ágio viveu exemplarmente fiel aos propósitos firmados diante do altar do Senhor. Com uma vida inspirada na simplicidade, celebrou a efeméride de seu centenário e um jubileu de 75 anos de ordenação sacerdotal.
Seu funeral será realizado, nesta quarta-feira, dia 12 de junho, na Vila da Música (Av. José Horácio Pequeno, nº 1366, Novo Lameiro), em Crato. A Missa de Exéquias será rezada na quinta-feira, dia 13, às três da tarde, na Capela Nossa Senhora das Graças – edificada por ele – também no Belmonte, onde se dará o sepultamento.
Em nota, o bispo da Diocese de Crato, Dom Gilberto Pastana, descreveu a páscoa do Mons. Ágio como “um encontro amoroso e definitivo com Deus – para quem fez subir as oferendas do povo – sob o canto suave dos anjos”.
Confira na íntegra a nota da Diocese de Crato:
Crato, Ceará, 12 de junho de 2019
Aos Irmãos no sacerdócio, aos Diáconos e Religiosos/as, e aos moradores do Belmonte, em Crato.
Caríssimos/as:
“Cantarei, ao meu Deus, um canto novo” (Jt 16, 13).
Um encontro amoroso e definitivo com Deus, sob o canto suave dos anjos. Assim o Pai chamou o nosso querido Monsenhor Ágio Moreira para a vida eterna, cuja vitalidade e lucidez sempre me impressionaram. Sua partida para a Casa do Pai deu-se nesta quarta-feira, dia 12 de junho de 2019, por volta das 4h30. A Diocese de Crato, portanto, amanhece entoando uma melodia, uma música espiritual, para que chegue ao coração de Deus as nossas orações e as nossas preces em sufrágio da alma desse grande sacerdote.
Exímio escritor e músico, Mons. Ágio viveu o ministério exemplarmente fiel aos valores do Evangelho. É inspiração não só para mim, mas para todos aqueles que querem conformar a sua vida à vida de Cristo.
Quando, em dezembro do ano passado, celebramos os 75 anos de sua Ordenação Sacerdotal, fato inédito para mim, roguei ao Senhor da Messe – como sempre o faço –para que conceda à nossa diocese vocações igualmente santas.
Apesar do pouco tempo de convivência, Mons. Ágio foi, especialmente para mim, um modelo de sacerdote, de testemunho, de obediência e de desapego aos bens do mundo.
Ao olhar a sua longevidade, o seu exemplo e a sua fidelidade sacerdotal a Deus e à Igreja, ouso repetir, mais uma vez: “Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem do Rei Melquisedec’” (Sl 109).
Aos padres, peço que rezem Missas na intenção do Mons. Ágio, por sua vida e por seu serviço à Igreja de Crato durante os 75 anos de seu ministério. Ao povo do Belmonte, aos amigos e aos familiares estendo o convite, para que elevem preces de encomendação e de agradecimento a Deus. Ao mesmo tempo, convido-os todos a participarem dos ritos fúnebres, que serão realizados na Vila da Música, no bairro Belmonte, em Crato.
Que Deus envie-nos mais operários para a sua messe. Rezemos e imploraremos ao nosso Pai do céu também nessa intenção.
Em Cristo,
Dom Gilberto Pastana de Oliveira
Bispo Diocesano
Fonte: Diocese de Crato/Assessoria de Comunicação
Share:

BOLETIM SOBRE AS OBRAS NA IGREJA MATRIZ

Confira os vídeos  sobre o andamento das obras da Igreja Matriz, gravados  hoje 07 de Junho.

Vídeo 1: https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=436541713849353&id=252020245298206

Vídeo 2: https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=881474992225205&id=252020245298206
Share:

Redes Sociais

Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram RSS Feed Email

Web Rádio A Padroeira Ao Vivo

As Mais Lidas

Click e Baixe o Aplicativo no Google Play

Ouça No Radios Net

Visualizações do Site

Arquivos do Site