DIOCESE DE CRATO SE MANIFESTA SOBRE A REABERTURA DAS IGREJAS, PORÉM, SACRAMENTOS PRESENCIAIS NÃO ESTÃO AUTORIZADOS. ENTENDA



        Na tarde desta terça-feira (25) a Diocese de Crato, por meio do bispo diocesano, Dom Gilberto Pastana, publicou nova Carta ao Povo de Deus relacionada a reabertura das igrejas e das atividades religiosas nas paróquias, igrejas e capelas do território da diocese. Na mensagem o epíscopo manifesta, ainda, preocupação com o quadro epidemiológico da região e afirma que ainda não é possível a retomada dos sacramentos de maneira presencial, no entanto, sinaliza a possibilidade da reabertura dos templos para visitação e oração pessoal, seguindo os protocolos de segurança para evitar o contágio pela COVID-19 e observando o Plano de Retomada da Economia do Governo do Estado.

        Não há data prevista para a reabertura. Todavia, as igrejas deverão ser reabertas A PARTIR DA TERCEIRA FASE do plano proposto pelo executivo estadual, que atualmente, segundo dados do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), a macrorregião do Centro Sul e Cariri, encontra-se na 2ª semana da 2ª Fase, conforme Decreto nº 33.722 de 22 de Agosto de 2020. 

Reprodução: IPECE

Confira o mapa detalhado clicando no link: 

https://www.sedet.ce.gov.br/2020/08/24/confira-a-classificacao-atual-dos-municipios-cearenses-no-plano-de-retomada-da-economia-2/

SOBRE A PANDEMIA

        Desde Março o Brasil e diversos países do mundo adotaram medidas de enfrentamento a pandemia do Novo CoronaVírus (COVID-19), desde isolamento social, testagem em massa e diversos mecanismos tecnológicos visando achatar a curva de contaminação e o colapso do sistema fragilizado de saúde. O Ceará foi um dos primeiros estados brasileiros que experimentou o alto índice de contágio e de mortes, especialmente na região metropolitana de Fortaleza, no início do surto; o mesmo, espalhou-se pelo interior do estado, demandando maiores esforços das autoridades para evitar nova onda de mortes e casos na proporcionalidade do que ocorrera na capital e região, e, para isso, medidas mais rigidas, como o "lockdow"  e a obrigatoriedade do uso de máscaras faciais, foram adotadas. Nas últimas semanas, o estado permanece no grupo de unidades da federação, em que o número de casos confirmados e óbitos tem diminuído, mas, para Dom Gilberto, o cenário ainda requer "um pouco mais de tempo e cautela" quando se trata das celebrações públicas e demais atividades pastorais. 

Para visualizar a curva epidêmica no Estado do Ceará, clique no link.

https://indicadores.integrasus.saude.ce.gov.br/indicadores/indicadores-coronavirus/coronavirus-ceara

E NA PARÓQUIA, COMO FICA?

        Na prática, significa que quando a macrorregião do Centro Sul e Cariri ingressar na 3ª Fase do Plano, por meio de Decreto Estadual, poderemos abrir nossas igrejas para VISITAÇÃO e ORAÇÃO PESSOAL, seguindo as recomendações das autoridades sanitárias: uso obrigatório de máscara, disponibilização de álcool gel 70%, sem aglomeração e respeitando o distanciamento social. Para a realização de sacramentos (missas, batizados, casamentos, etc) devemos, por obediência e respeito aos nossos superiores, aguardar com fé e esperança, a novas determinações da Diocese de Crato.

Confira a Mensagem do Bispo, na íntegra:

MENSAGEM AO POVO DE DEUS NA DIOCESE DE CRATO

“[…] É na esperança que aguardamos”.

(Rm 8, 25)

Reiteramos o nosso compromisso com a vida, na qual está centrada a mensagem de Jesus, e pedimos aos fiéis que “alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação e perseverem na oração” (Cf. Rm 12, 12), oferecendo o desejo de receber os sacramentos, sobretudo a Eucaristia, na intenção de superar essa pandemia em vista do bem de todos. Esses sentimentos fortificam o espírito fraterno e garantem uma eterna recompensa (Prefácio da Quaresma, IV).

Com ternura e solicitude pastoral, também comunicamos às paróquias, às capelas, às comunidades e às famílias que, a partir da terceira fase de flexibilização das normas proposta pelo Governo Estadual, começaremos a abrir gradualmente as igrejas para visitas e orações individuais, sem ainda a celebração dos sacramentos. Essa decisão valerá apenas se a curva de contágio e o número de óbitos apresentarem diminuição, pois a pandemia da Covid-19 ainda semeia insegurança.

Quanto à retomada da vida eclesial de nossas comunidades, no que toca às celebrações públicas e outras ações litúrgicas e pastorais, ainda é preciso um pouco mais de tempo e cautela. Estas continuam a ser oferecidas aos fiéis pelos meios de comunicação e redes sociais online.

Que Nossa Senhora da Penha, Rainha e Padroeira desta diocese, seja nosso consolo, abrigo e esperança.

Dom Gilberto Pastana de Oliveira

Bispo diocesano


Matéria: Pastoral da Comunicação

Fonte: Diocese de Crato, Governo do Estado do Ceará


Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

WEB TV A PADROEIRA

Redes Sociais

Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram RSS Feed Email
Se Não Conseguir Ouvir a Rádio Clik Aqui

Clik no APP da Web Rádio A Padroeira

As Mais Lidas

Click e Baixe o Aplicativo no Google Play

Ouça No Radios Net

Visualizações do Site

Arquivos do Site