PARÓQUIA DE ASSARÉ ARTICULA A IMPLANTAÇÃO DA PASTORAL DA ESCUTA




O pontapé inicial foi dado na noite desta quinta feira (26) por meio de um encontro promovido pelo pároco, Pe. Lindoval Silva, com diversos profissionais locais cujo objetivo foi apresentar a ideia da criação da pastoral. Na ocasião estiveram presentes advogadas, psicólogos(a) e assistentes sociais que se dispuseram a conhecer a dinâmica e, voluntariamente, integrar, no tempo oportuno, a nova pastoral.


A motivação principal para a discussão sobre a necessidade de escutar e acolher os fiéis, parte da preocupação do pároco com os recorrentes casos de suicídios registrados na cidade. Para o sacerdote, não é razoável diante da alta incidência de casos, nada ser feito, e defende a relevância da escuta e de dispor pessoas capacitadas para o atendimento daqueles que precisam ser ouvidos.


Como estratégia para o serviço pastoral foram propostos três (03) pilares de atuação baseados na ética profissional dos que irão servir na pastoral e a luz da Palavra de Deus. Sejam estes: o Acolhimento, (Lc 15, 20) a exemplo do pai que acolhe seu filho em situação de regresso, conversão e vulnerabilidade; a Escuta, (Ex 3, 7-10) quando Deus escuta o clamor do sofrimento dos israelitas no Egito e, por compaixão, atenção e misericórdia, os socorre; e, o Encaminhamento, (Tg 2, 17-18) como ação prática da intervenção realizada. Este último se dará de acordo com a demanda identificada e as parcerias firmadas para o específico atendimento.


A psicóloga, Lethicia Carvalho, considera importante a existência desta iniciativa por parte da paróquia ao entender que "cada vez mais no município é visível o crescimento do número de pessoas ansiosas, depressivas, precisando conversar, desabafar, e diante da pandemia, percebemos que isso se agravou. Por isso é importante ter um local, ter pessoas disponíveis à escutar, à acolher sem julgamentos, com empatia", finalizou.

Colaboração: PASCOM Assaré



  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram