SOLENIDADE: PARÓQUIA DE ASSARÉ CONCLUI OS FESTEJOS DA PADROEIRA NOSSA SENHORA DAS DORES



Após oito dias de atividades intensas e vinte um dias de peregrinações nas diversas comunidades da paróquia, nesta quarta feira (15) a comunidade paroquial de Assaré conclui as festividades em honra a padroeira da cidade, Nossa Senhora das Dores. Cumprindo todos os protocolos sanitários de prevenção à disseminação do novo corona vírus, as missas, momentos devocionais, adorações e atividades pertinentes aos festejos foram realizados de forma hibrida com a participação presencial e controlada dos fieis, bem como, com transmissões através do meios de comunicação da paróquia.


O pároco, Pe. Lindoval Silva, e o vigário paroquial, Pe. Jerfeson Santos, com o auxilio do diácono transitório, Ailton Araruna, conduziram durante os oito dias de festa, os momentos fortes de espiritualidade que foram a exposição e adoração diária ao Santíssimo Sacramento, Oficio da Imaculada Conceição, confissões e setena da padroeira. Pela paróquia também passaram diversos padres da Forania Mártir Benigna que contribuíram com a pregação em cada noite.


Na programação deste 15 de setembro, realizar-se-iam três missas - 07h, 09h e 16h - e uma carreata mariana as 18h. Destaque para a Missa Solene que contou com a participação e pregação do Mons. José Honor de Brito Filho, que dentre a vasta experiência sacerdotal na Diocese de Crato, já foi formador no Seminário São José, membro do Conselho Presbiteral e secretário de Bispado, além de pároco da Catedral de Nossa Senhora da Penha, da Paróquia de São Miguel e da Paróquia São Vicente Férrer - hoje Santuário Eucarístico Diocesano - todas em Crato, onde atualmente, reside.


Na sua homilia o Mons. Honor de Brito destacou a presença de Maria como padroeira da terra do Patativa. "Falar sobre Maria Santíssima (...) na vida de todos vocês filhos desta terra privilegiada que tem por mãe, padroeira, Nossa Senhora das Dores. Das Dores... momento forte da vida de uma mulher, momento de dor, momento de sofrimento, mas sobretudo, momento de dedicação, de amor, que nos faz imagem como semelhança de Deus." [...] "Toda mulher no momento de ser mãe, é um momento de dor, é um momento de sofrimento que ela assume com responsabilidade, que ela assume com muito amor e não se arrepende nunca de ter passado por esse momento, ao ver o filho que cresce, que se desenvolve, que se aperfeiçoa, e na perspectiva da Bíblia, da Sagrada Escritura vai se tornando com seu esforço, com a ajuda da mãe e do pai, vai se transformando como imagem, como semelhança de Deus. É esse o momento forte da nossa vida, que nos enriquece, que nos engrandece, que nos valoriza como ser humano que sabe assumir durante a sua existência esta responsabilidade." Finalizou.




Colaboração: PASCOM Assaré/Diocese de Crato

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram